Com Agostinho Alves - email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Duas caras

Escrito por Agostinho Alves do Vale. Publicado em OPINANDO

Assim ficamos sabendo por fonte segura, de que tem opositor ao Governo Zeca, que lança críticas pelas redes sociais, mas no particular vive elogiando o gestor e pedindo favores.

Falta só vergonha

Começo a acreditar que aqui, nesta cidade centenária, terra descoberta por João Gabriel e amada por Mário Diogo, o que falta não é um prefeito que preste, o que falta é vergonha na cara da população, dignidade do cidadão, que em sua grande maioria sempre demonstrou estar focado no próprio umbigo, sem pensar, nem mesmo por um instante, no bem coletivo.

Sociedade corrupta

A sociedade bocacrense é tão corrupta quanto seus eleitos, portanto ela não pode reclamar, pois o caráter dos políticos não vem do espaço sideral, ao contrário, é formatado aqui, por uma coletividade hipócrita, que quando está fora do poder, veste a farsa do justiceiro, do contrário à corrupção, mas quando consegue um cargo, por mais ralé que seja, esquece o coletivo e passa a defender com unhas e dentes o que lhe favorece.

Onde falta educação, sobra ignorância (burrice)

Penso que esse fanatismo é proporcionado principalmente por aqueles analfabetos políticos, que não tiveram ou não quiseram ter, a oportunidade de estudar para melhorar seu intelecto, ou não têm coragem de trabalhar e acabam se aventurando a cada quatro anos, lançando a sorte, apoiando um político que talvez lhe dará um cargo (não emprego). São os famosos sanguessugas, os encostados, os inúteis do poder.

Sem fiscalização

É como se colocar um macaco para vigiar um cacho de bananas. É difícil de imaginar que decisões favoráveis ao servidor público, um sindicato composto em sua grande maioria por pessas que têm cargo de confiança na administração pública municipal.

Discípulos de Iran Lima

Não tenho dúvidas de que alguns políticos que hoje estão no poder assistiram às quase duas décadas de Iran Lima na vida pública, não para fazer o oposto, mas para ser tal e qual, em todos os sentidos. Até agora, qual é a diferença entre o Governo Lima e o Governo Zeca? Nenhuma, a não ser o fato de que no Governo Lima quem mandava era Iran Lima, que nunca aceitou ser fantoche de empresário acreano.

Iluminação