Com Agostinho Alves - email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Sem esporte

Escrito por Agostinho Alves do Vale. Publicado em OPINANDO

A coisa está cada vez mais difícil. O prefeito que foi um dos maiores esportistas de Boca do Acre, destacando-se na posição de meio de campo, como um maestro que tinha o drible como arma desconcertante, parece que esqueceu suas raízes futebolísticas e completamente ao contrário do que prometeu, que incentivaria o esporte no município, está descumprindo a palavra e demonstrando descaso com a prática do futebol de campo, prova disso é que o campeonato municipal ainda não parou porque pura boa vontade de seus organizadores, que estão fazendo tudo o que podem para continuar com a competição.

Árbitros não receberam

Um dos principais motivos é a falta de pagamento dos profissionais de arbitragem que trabalham na competição. Em algumas ocasiões, o subsecretário de esportes está tendo que tirar do próprio bolso para poder prover algumas necessidades da competição.

O Copão parou

O Copão da Floresta, que foi um dos grandes focos de propaganda do governo de José Maria Silva, entrou na fase de semifinais e por aí ficou. Por falta de recursos e apoio, os times do interior estão esperando até os dias de hoje para terminarem o campeonato.

Sem ciclismo em 22 de outubro

Até o ciclismo, que prefeito prometeu apoiar de forma intensa, parece que vai deixar de acontecer no aniversário da cidade, apesar de os organizadores estarem fazendo muita força para que o evento esportivo aconteça.

Quase um ano; e nada

Um ano de gestão está terminando e até agora, nada vezes nada. Para os fanáticos e apaixonados, a justificativa é de que ainda é cedo, que não se pode julgar um governo com apenas um ano de mandato. Essa vai ser a mesma desculpa até terminar os quatro anos; dizer que José Maria só teve apenas 4 anos, enquanto que Iran Lima foi dono de doze anos à frente do poder executivo.

Incompetência que transborda

Um grupo incompetente e sem justificativa. A única coisa que sabe fazer é se apoiar no retrovisor da história, tentando dizer que a culpa da inércia, da falta de ações, é do antecessor, enquanto que na verdade, não é nada mais do que uma gestão fraca, sem ação e reação, descontrolada e desorganizada.

Reclamando

Chegou até os preciosos ouvidos do jornal Opinião, de que o prefeito andou reclamando dos vereadores. Quem nos contou foi um dos confidentes do mandatário. Segundo ele, José Maria teria dito que os vereadores estavam querendo demais dele, de forma tão escancarada que teriam ligado para o prefeito pedindo dinheiro para irem ao encerramento do festival de praia.

“Revolts”

Parece que o prefeito não atendeu ao pedido dos vereadores, o que revoltou os parlamentares da base aliada, que andavam prometendo uma separação.

E a folha de pagamento...

O escândalo da folha de pagamento é muito mais sério e detalhado do que se imagina. Há pelo menos duas semanas, uma servidora foi demitida do setor de pessoal da prefeitura de Boca do Acre, acusada de estar fraudando a folha. Ela saiu como a única culpada e com a marca de corrupta. Mas parece que a servidora pretende falar a verdade sobre o fato, imputando a culpa para quem merece. Há rumores de que a mulher fazia o que fazia, não por iniciativa própria, mas porque era ordenada. Essa história ainda vai render e possivelmente saberemos quem são os verdadeiros culpados.

Adautivo diz que Boca do Acre não tem prefeito

Extremamente chateado com acusações que recebeu, o parlamentar Adautivo da Silva, que durante a campanha e na posse disse que José Maria Cruz seria o melhor prefeito da história, agora declara que Boca do Acre não tem prefeito e que a única coisa que aquele que foi eleito pelo povo saber fazer é encher a cara.

Rebaixado

Um amigo discreto, calado, mas muito sábio, que votou e acreditou na atual administração, disse: “Eu tinha rebaixado o Zeca ao nível do JR. Agora, na minha avaliação, o rebaixamento foi além de Dr. José”. Querendo dizer com isso que o atual prefeito está com a gestão pior do que as duas piores administrações da história de Boca do Acre.

Faz tempo

Esse mesmo amigo relembrou que foi na época de Dr. José que empresários se organizavam para realizar serviços de reparos na cidade, que não eram executados pelo prefeito, da mesma forma como está acontecendo agora.