Com Agostinho Alves - email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Bamburrando

Escrito por Agostinho Alves do Vale. Publicado em OPINANDO

Parece que o governo do prefeito José Maria está sendo muito proveitoso para alguns empresários, principalmente aqueles vindos do Estado do Acre, que estão, como se diz na linguagem popular de Boca do Acre: “Bamburrando”.

E não é só o Barão

E não estou me referindo somente ao todo poderoso Barão, mas a outros, no plural, mais de um, mais de dois, suspeitos de estarem movimentando quantias altíssimas.

Pelos acreanos

O governo de José Maria, que prometeu trabalhar por Boca do Acre, em favor dos bocacrenses, parece estar determinado a servir aos acreanos, principalmente à classe empresarial, uma vez que os principais serviços estão sendo delegados para o estado vizinho, enquanto isso, o empresariado daqui, até aqueles que acompanharam o prefeito nas eleições, estão vendo a oportunidade de servir o município sendo perdida para forasteiros, que em nada têm contribuído com o município, e daqui só estão levando a grana.

Agradecendo pelo barro

Até entendo a postagem do colega Professor Barbicha. Em uma terra em que os prefeitos nada fazem, a não ser privilegiar o grupo e a família, qualquer pequena e inútil ação, parece muita coisa, como por exemplo, encher as ruas de barro.

Argumento fajuto

Prefeito, um conselho para o senhor. Converse com as pessoas que lhe defendem nas redes sociais, pois o argumento usado por eles é vergonhoso, é fraco, não é digno, pois só sabem dizer o seguinte: “Se o outro fez, por que não podemos fazer?”, ou; “ainda é cedo para cobrar”, ou; “Está reclamando porque não estão na paca”.

Entendam

Esse grupo que está no poder, precisa entender que foi eleito para ser a diferença e não a continuação dos mandatos desastrosos que por aqui passaram. Esse grupo precisa entender que neles foi depositada a esperança já perdida depois de três mandatos iranianos. Esse grupo precisa entender que é obrigado a ser diferente, a fazer diferente, a trabalhar e não dá desculpas, não reclamar das críticas.

Vai permanecer assim

A projeção que fazemos para o futuro de Boca do Acre é que todos os grupos que entrarem para administrar o município não estarão dispostos a fazer o diferente. Farão pouca coisa, o suficiente para enganar os bestas, o restante do ano vai ser fazendo coisa errada e dando desculpas de que não fez porque pegou uma realidade muito ruim.

Nada de novidade

Até agora, nada de novidade. O Copão foi criado pela gestão passada, Femic também, então, até agora, com seis meses de mandato, nada de diferente, mas como eles dizem: “Ainda é cedo”.

Reconhecimento

Parabéns à equipe do Femic, apesar de não ter sido um evento criado por vocês, sabemos o quão trabalhoso é realizar em todas as escolas, tendo paciência e carinho com os alunos, dando oportunidade para todos. O esforço é grande e o reconhecimento deve ser do mesmo tamanho.

As contradições de um vereador

O vereador Andrício Castro, marinheiro de primeira viagem, deveria ter um pouco mais de calma para se posicionar, pois até agora tem se colocado de forma contraditório e não tem respondido às questões espinhosas. Parecia um jovem político aguerrido e promissor, agora parece um político novo, com hábitos velhos, já contaminado pelos vícios da politicagem local.

Argumentos

Por que digo isso? Primeiro que o vereador criticou a possibilidade de que a água que é entregue nas escolas estaduais, estarem com os recipientes, com prazo de validade vencido, no entanto, o mesmo parlamentar, não tem a mesma preocupação com as escolas estaduais, onde a água que é entregue, é retirada de fonte duvidosa e acondicionada em galões que são reutilizados rotineiramente e que com toda certeza já estão com prazo de validade ultrapassado.

Mais contradições

Outra contradição do vereador, foi ter feito um relatório reprovando as contas do ex-prefeito Iran Lima, citando irregularidades na realização dos processos licitatório e criticando o excesso na folha de pagamento, fatos referentes ao ano de 2007. Pois bem, senhor vereador, a atual administração realiza licitações tendenciosas e duvidosas, a folha de pagamento está extrapolando todos os limites, então, por que o senhor também não tece as mesmas críticas?